Quarta-feira, 23 de abril de 2014
 

Alternative content

Get Adobe Flash player

Notícias >Notícias - Banco do Brasil

07/12/2011

Banco do Brasil opera Banco Postal em fase de testes

CORRESPONDÊNCIA VALE OFICIALMENTE A PARTIR DE JANEIRO

 

O Banco do Brasil já começou a operar, em fase de testes, serviços do Banco Postal em 17 pontos de atendimento. As agências dos Correios escolhidas para esta fase de testes foram aquelas que abriram após a licitação vencida pelo BB em maio. O contrato é de cinco ano e seis meses, podendo ser prorrogado por mais cinco anos. 

 

Efetivamente, o Banco do Brasil passa a controlar o Banco Postal a partir de 02 de janeiro de 2012, quando 6.195 novas agências passam a vender produtos e serviços do BB, mas sem qualquer funcionário do BB. Entre os serviços prestados, estão abertura de contas, concessão de empréstimos, de cartão de crédito, pagamento de benefícios e recebimento de contas.

 

Para André Machado, secretário de Imprensa do Sindicato dos Bancários de Curitiba e região e funcionário do Banco do Brasil, esta é a consolidação do modelo dos correspondentes bancários. “Com isso, vem a precarização do trabalho, pondo em risco os empregos e direitos conquistados pela categoria bancária”, afirma.

 

Não há dúvidas do que é mais interessante para o banco. Não importa aumentar o número de funcionários nas agências tradicionais, melhorando o atendimento, diminuindo filas, com bancários menos sobrecarregados. É mais conveniente investir no Banco Postal, onde um trabalhador custa 80% menos e não tem nenhum dos direitos assegurados na Convenção Coletiva e no Acordo Coletivo de Trabalho dos bancários do Banco do Brasil.

 

De acordo com o Banco do Brasil, com a vitória da licitação, o banco alcançou seu objetivo, que é estar presente em todos os municípios do Brasil. Antes disso, o BB não estava em cerca de dois mil. Agora o banco quer que os clientes que abriram contas no Bradesco, antigo operador do Banco Postal, migrem para o BB. 

 

Aqueles que não optarem pela migração para o BB terão de procurar pontos de atendimento do Bradesco para fazer as movimentações a partir de janeiro. “E nas cidades em que não existe uma agência tradicional do Bradesco, o cliente será empurrado para as farmácias e supermercados, novamente para correspondentes”, lembra André Machado.
 


Por: Flávia Silveira
SEEB Curitiba

Rua Vicente Machado, 18 - 8º andar - CEP 80420-010 - Curitiba - Paraná
Fone: 41. 3015 0523 | Fax: 41. 3322 9867 - e-mail: sindicato@bancariosdecuritiba.org.br