Skip to content Skip to sidebar Skip to footer

Confira medidas anunciadas pelos bancos para atender bancários atingidos pelas enchentes no RS

Trabalhadores reivindicaram às instituições financeiras priorização das pessoas e solidariedade (acesse aqui para saber mais). Um comitê de crise foi instalado e realiza reuniões para a tomada de decisões (acesse aqui para saber mais). Confira as ações anunciadas pelos bancos:
Banco do Brasil

O Banco do Brasil anunciou um pacote emergencial para ajudar os trabalhadores da empresa, incluindo os terceirizados, e clientes atingidos pela tragédia ambiental que assola o Rio Grande do Sul.

As medidas anunciadas para os trabalhadores foram:

1. Reforço no atendimento das redes de gestão de pessoas (Gepes), com prioridade aos funcionários do Rio Grande do Sul;
2. Liberação do Programa de Assistência Social (PAS), um mecanismo de crédito do banco, voltado aos funcionários;
3. Flexibilização de antecipação de férias para os trabalhadores do Rio Grande do Sul, em caso de solicitação pelo próprio funcionário;
4. Abono 478, mecanismo interno para justificar as faltas em situações específicas, nesse caso por causa da situação de calamidade pública. Essa proposta também inclui a possibilidade do home office;
5. Flexibilização do trabalho remoto;
6. Adição de funcionários de outras localidades do país como reforço nas dependências do RS;
7. Substituição de todas as funções gerenciais, em dependências do RS, para compor um comitê, com objetivo de estruturar e atender melhor as demandas;
8. Adiantamento salarial, considerando a margem consignável de cada funcionário.

>> Acesse aqui para ler a notícia completa

Novas ações englobam auxílio-moradia emergencial, garantia de recebimento integral da PLR, priorização nos atendimentos da Cassi, reforço do apoio psicológico, inclusive a dependentes, flexibilização em operações vigentes de CDC e Empréstimo Simples da Previ, além de novo calendário para as certificações.
Caixa

Acordo Coletivo de Trabalho (ACT) garante adiantamento emergencial de 10 salários padrão do cargo para empregados que sofrem com calamidades decorrentes de fenômeno da natureza; valores podem ser devolvidos em até 60 parcelas iguais e sem juros.

>> Acesse aqui para mais informações

Itaú

O Itaú anunciou medidas para mitigar os impactos sobre seus funcionários. Uma delas é a antecipação da Gratificação Semestral, além do pagamento adiantado da primeira e segunda parcelas do décimo terceiro salário. Adicionalmente, o banco também efetuou o pagamento dos estagiários. Outras alternativas estão sendo estudadas e, assim que finalizadas, serão divulgadas.

>> Acesse aqui para saber mais

>> Fundação Itaú antecipará benefícios para atingidos pelas chuvas no Rio Grande do Sul

Santander

O Santander anunciou três medidas para mitigar os impactos sobre seus mais de 1200 funcionários localizados nas regiões impactadas: a antecipação do décimo terceiro salário, abono do ponto eletrônico para as ausências no mês de maio e o reforço no suporte do PAPE, que acolhe não somente os funcionários, como as famílias, num atendimento 24 horas por dia.

>> Acesse aqui a notícia completa

Bradesco

O Bradesco, em resposta ao estado de calamidade vivido no Rio Grande do Sul, anunciou uma série de medidas emergenciais para apoiar seus funcionários no estado. As medidas visam proporcionar suporte psicológico, financeiro e logístico aos trabalhadores afetados pela situação de emergência:

  • Apoio psicológico: Funcionários, dependentes e familiares terão acesso a suporte psicológico gratuito 24 horas, por meio do canal 0800 701 1212 ou pelo e-mail vivabem@bradesco.com.br;
  • Monitoramento ativo: Assistentes sociais monitorarão ativamente os funcionários diretamente impactados pela calamidade;
  • Antecipação do 13º salário: A primeira parcela do 13º salário será antecipada para o dia 17 de maio;
  • Vale alimentação emergencial: Um vale alimentação no valor de R$ 835,99 será concedido em 31 de maio;
  • Flexibilização de férias: Os funcionários poderão antecipar ou prorrogar suas férias conforme suas necessidades;
  • Abono de faltas e flexibilização da jornada: As faltas serão abonadas e haverá flexibilização na jornada de trabalho, com a possibilidade de manutenção do trabalho remoto, se necessário;
  • Alteração do VR para VA: Haverá suporte na solicitação de alteração do direito de Vale Refeição (VR) para Vale Alimentação (VA), sem período de carência, devido à dificuldade sistêmica de acesso causada pela falta de internet;
  • Telemedicina: Atendimento médico será disponibilizado via telemedicina pelo App Bradesco Saúde;
  • Empréstimo social (VivaBem): Empréstimo em condições diferenciadas de até dois salários, com crédito em até dois dias úteis após a solicitação, devolução em 48 meses, sem juros, e carência de seis meses para início do pagamento.
  • “Essas medidas foram planejadas para mitigar os impactos da calamidade na vida dos funcionários do Bradesco no Rio Grande do Sul, oferecendo o suporte necessário em um momento crítico. Conforme a situação evolui, novas medidas emergenciais poderão ser adotadas para continuar atendendo às necessidades dos trabalhadores”, afirmou Magaly Fagundes, coordenadora da Comissão de Organização dos Empregados do Bradesco.

>> Acesse aqui a notícia completa

Saiba mais: Sindicato dos Bancários de Porto Alegre atua em diversas frentes em solidariedade às vítimas das chuvas no RS

>> Comitê de crise discute medidas de apoio aos bancários atingidos pelas enchentes no RS

Fonte: Contraf-CUT

Deixe um comentário

Sign Up to Our Newsletter

Be the first to know the latest updates

[yikes-mailchimp form="1"]